Navegue Por Aqui

Agentes do setor elétrico se unem em carta de apoio à hidrelétrica de Belo Monte

Data:

Frente à polêmica que se formou em cima da construção da hidrelétrica de Belo Monte (PA), agentes do setor elétrico brasileiro elaboraram uma carta de apoio à instalação da obra no rio Xingú. A decisão, segundo as 15 entidades que assinam o documento em apoio “total e irrestrito” à planta, foi tomada como forma de esclarecer à sociedade brasileira a importância do empreendimento para a garantia da energia elétrica no País, que dispõe de “70% de potencial hídrico ainda inexplorados”.

O texto destaca pontos importantes para a construção da usina de 11,3 mil MW, como preços mais justos para a energia elétrica e apoio ao crescimento da indústria nacional garantindo a robustez da economia do País. Também é apontado que a usina será a fio d’água – sem grande reservatório -, o que atende às exigências ambientais. Com isso, haverá uma redução da área alagada, que passará dos 1.500 quilômetros quadrados inicialmente previstos para apenas 516 quilômetros quadrados – o equivalente a 0,0094% do território da Amazônia legal.

Considerada a terceira maior usina hidrelétrica do mundo, Belo Monte poderá contribuir para o alavancar o desenvolvimento do Estado do Pará, diz a carta. “Apenas com a Compensação Financeira pela Utilização dos Recursos Hídricos serão arrecadados R$ 180 milhões por ano, distribuídos entre o Estado do Pará (R$ 80 milhões), municípios influenciados (R$ 80 milhões) e União (R$ 20 milhões) até o fim da vida útil do empreendimento – acredita-se que leve mais de 100 anos”.

“O fato é que nós acreditamos que o setor precisa de construções como esta. Estamos apoiando o governo, já que a maioria do capital é do próprio governo e virá através do sistema Eletrobras. As críticas estão partindo de pessoas que não conhecem os detalhes técnicos do empreendimento”, considera o presidente da Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia (Abiape), Mário Menel.

O executivo também afineta algumas correntes contrárias ao empreendimento. “O video que está na internet com artistas repudiando Belo Monte tem impacto, sim. Mas, ao meu ver, são pessoas equivocadas e nós queremos desmistificar essa corrente”.

Fonte: Jornal da Energia

Fonte: