Navegue Por Aqui

CMO horário vai a R$ 511 no NE e variação no dia alcança 46%

Data: 8/1/2020

Os valores da energia na base semi horária, calculados pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico, de acordo o modelo Dessem, apresentaram uma variação de até 45,9% no Nordeste para esta terça-feira, 7 de janeiro. Essa diferença deve-se a um descolamento do preço, quando comparado ao Norte, ocorrido entre 21:30 e 23:30 quando o CMO disparou a pouco mais de R$ 511/MWh nesse intervalo. No decorrer de todo o restante do período os valores estiveram equacionados.

Em ambos os submercados os valores seguiram a mesma curva, o menor valor foi estabelecido às 2:30, a R$ 350,46/MWh e o mais elevado às 14:30, quando alcançou R$ 386,29/MWh. Assim, a variação no Norte e no Nordeste (excluindo o descolamento no período de duas horas indicado) ficou em 10,2%. A média nessas duas regiões está em R$ 367,41/MWh (R$ 379,61 para o NE se considerar os valores descolados).

No maior submercado do país, o sudeste/centro oeste, a variação ficou em 10,4%. Esse índice deve-se à diferença entre o menor valor, reportado às 2:30 com R$ 346,77/MWh e o mais elevado, às 14:30, com R$ 382,84/MWh, média de R$ 364,02/MWh. Já no sul foi registrada a menor diferença entre os extremos do dia com 7,5%, decorrente dos R$ 359,24/MWh às 4:00 e R$ 386,29 estabelecidos às 14:30, média de R$ 369,54/MWh.

O ONS passou a aplicar o Dessem a partir de 1 de janeiro deste ano para fins de operação apenas. Para fins comerciais o modelo passará a vigorar na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica em janeiro de 2021. Até lá continua a ser utilizado o PLD na base semanal por patamar de carga. Para esta semana operativa os valores estão equacionados em todos os submercados do país à média de R$ 368,51/MWh, reflexo da carga pesada a R$ 372,89/MWh, a média a R$ 370,46/MWh e a leve a R$ 365,27/MWh.

Fonte: Canal Energia - Mauricio Godoi