Navegue Por Aqui

Consumidor de energia elétrica pode pagar mais R$ 70 bilhões até 2024

Data: 21/7/2020

A Associação Nacional dos Consumidores de Energia (ANACE) desenvolveu estudos demonstrando que  os efeitos econômicos provocados  até agora no mercado de energia pela Covid-19 poderão levar o consumidor a arcar com mais de R$ 70 bilhões até 2024 para manter o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos de concessão das distribuidoras de energia. Esse valor não inclui os R$ 14 bilhões da Conta-Covid.

A ANACE explica que o empréstimo a ser concedido às distribuidoras levou em conta a queda no consumo durante a quarentena e ao longo do ano de 2020. Entretanto, nos próximos anos, a recessão econômica decorrente da pandemia deve perdurar, estimando igualmente um consumo menor. Neste cenário de sobra de energia, as concessionárias de distribuição deverão solicitar à ANEEL o reequilíbrio seus contratos, o que será concretizado por meio de reajustes tarifários. “Com o impacto econômico da Covid-19, as distribuidoras permanecerão sobrecontratadas nos próximos anos e o volume excedente deverá ser negociado, provavelmente, por um valor mais baixo do que o pago pelas concessionárias em seus contratos“, ressalta Carlos Faria, diretor-presidente da ANACE.

A ANACE reitera que, além de não ser justo que o consumidor  assuma sozinho todos os custos da Conta-Covid, essa medida, como demonstrado no estudo, não vai solucionar o problema. “Diante do enfrentamento de uma crise sanitária que terá reflexos em médio e longo prazos, sugerimos a revisão dos contratos das distribuidoras com os geradores e transmissores; essa medida é necessária para que os mesmos prejuízos não sejam cobrados mais de uma vez do consumidor”.

Fonte: Boletim ANACE