Navegue Por Aqui

CPAMP oficializa adiamento do preço horário para 2020

Data: 11/06/2018

Medida foi revelada durante o Enase 2018 pelo presidente do conselho da CCEE.

A Comissão Permanente para Análise de Metodologias e Programas Computacionais do Setor Elétrico (CPAMP) oficializou a postergação da implementação do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) em etapa horária para janeiro de 2020. Essa medida foi anunciada durante o Enase 2018, em 23 de maio pelo presidente do Conselho de Administração da CCEE, Rui Altieri Silva.

Em nota o grupo afirmou que “analisando o andamento dos trabalhos, bem como os resultados até o momento da operação sombra, o Operador Nacional do Sistema Elétrico e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica entenderam que, para a utilização do DESSEM na programação diária da operação e cálculo do PLD horário, há a necessidade de aprimoramentos no modelo, de forma a melhor representar alguns aspectos da realidade operativa do Sistema Interligado Nacional.”

A justificativa é de que embora os aprimoramentos integrem o escopo de implantação do DESSEM, os prazos para sua implementação, aprovação da metodologia e disseminação junto aos agentes ultrapassariam a data limite estabelecida pela Resolução 07/2016, do Conselho Nacional de Política Energética. Pela resolução, acrescentou o comunicado, as ações como a realização de consulta pública, para efetiva adoção do preço horário no mercado em janeiro de 2019 e a aprovação da metodologia pela CPAMP, deveriam ser realizadas até o dia 31 de julho.

PLD horário é adiado para 2020, diz CCEE

Decisão é comemorada por geradores de fontes intermitentes, diz fonte.

A implementação do preço horário no mercado de energia elétrica foi adiada de janeiro de 2019 para janeiro de 2020, informou Rui Altieri, presidente do Conselho de Administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Segundo ele, o cronograma atual não permite superar todos os desafios necessários para a execução segura do PLD horário no início do próximo ano. Porém, a divulgação do PLD Sombra, iniciada em abril deste ano, continuará sendo disponibilizada aos agentes até outubro.

O Preço de Liquidação de Diferenças é o indicador do preço da energia no mercado de curto prazo e serve como referência para contratos de compra e venda de energia no mercado livre. Atualmente, o PLD é divulgado semanalmente, todas as sextas-feiras. O governo pretende viabilizar a implantação dos preços em base horária com a expectativa de que isso traga mais eficiência ao setor elétrico.

“A nossa expectativa é que tenhamos uma reunião da CPAMP (Comissão Permanente para Análise de Metodologias e Programas), onde essa decisão será corroborada e será feita uma comunicação oficial da mudança de janeiro de 2019 para janeiro de 2020”, confirmou Luiz Eduardo Barata, diretor geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), durante participação no Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico (Enase), nesta quarta-feira, 23 de maio, no Rio de Janeiro.

O PLD Sombra é parte do processo de testes do PLD horário. A reportagem apurou que os geradores renováveis comemoraram o adiamento do PLD Horário para 2020, pois essa mudança seria mais um fator de risco para as fontes cuja geração é variável.

“Vamos continuar trabalhando com o mesmo empenho e vigor, para que seja possível a implantação do PLD horário em 2020”, afirmou Barata.

Altirei, por sua vez, disse que o setor precisa perseguir no processo de aprimoramento do PLD. Ele destacou que o peso das afluências tem causado grande variação no PLD de uma semana para outra e que isso é fator de risco para os agentes. “Essa variabilidade é danosa para o mercado”, disse Altieri.

Fonte: CanalEnergia - Maurício Godoi