Navegue Por Aqui

Descolamento entre preço de energia e realidade pode gerar custo de R$7 bi/mês, diz Anace

Data: 19/11/2021

Um descolamento entre os valores do preço de referência da energia negociada no mercado de curto prazo (PLD) e a realidade operativa pode gerar um custo de até 7 bilhões de reais por mês para todos os consumidores de eletricidade no país, apontou a Associação Nacional dos Consumidores de Energia (Anace), que quer revisão de parâmetros.

A associação indicou que o chamado Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) registrou valores de cerca de 100 reais/MWh, próximos dos níveis mínimos nas duas primeiras semanas de novembro, enquanto térmicas extras têm sido despachadas com Custo Marginal de Operação (CMO) bastante elevado, podendo chegar até 2.000 reais/MWh, para preservar os reservatórios de hidrelétricas devido à crise hídrica.

“Precisamos rever urgentemente os mecanismos de formação de preços”, disse o presidente da Anace, Carlos Faria, em entrevista à Reuters por telefone nesta sexta-feira.

O PLD, que é calculado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), normalmente serviria de referência para contratos de energia de curto prazo e influenciaria cotações no mercado livre de eletricidade.

“Não faz nenhum sentido ter o preço hoje do PLD no seu patamar mínimo, próximo de 80 reais, enquanto o país tem geração térmica de aproximadamente 15 mil MWmed para atender ao mercado e recuperar reservatórios (de hidrelétricas).”.

Faria ressaltou que no início do mês todas as térmicas estavam ligadas, com um total de 20 mil MWmed para atender ao mercado, incluindo aproximadamente 5 mil de usinas inflexíveis, que permanecem sempre em operação quando não estão em manutenção ou paradas por um fator externo.

“Não é coerente que, em um cenário destes, o preço do mercado de curto prazo esteja tão baixo; seria esperado que estivesse no valor teto do PLD”, aponta Faria.

Confira a notícia completa em: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2021/11/19/descolamento-entre-preco-de-energia-e-realidade-pode-gerar-custo-de-r7-bimes-diz-anace.htm

Fonte: UOL