Navegue Por Aqui

Tarifas podem ter aumento em 2021

Data: 17/11/2020

A Associação Nacional do Consumidores de Energia (ANACE) realizou projeção de tarifas para o próximo ano e identificou que os consumidores podem ter aumentos entre 3% e 8% em suas contas de luz. O percentual vai depender da distribuidora da área de concessão e do semestre em que o cálculo será feito. “As distribuidoras cujo reajuste está agendado para o primeiro semestre terão porcentagens maiores, entre 7% e 8%”, afirma Carlos Faria, diretor-presidente da ANACE.

Faria explica que os reajustes decididos na primeira metade do ano serão mais altos, pois em 2020 sofreram alterações antes da aplicação da chamada Conta-covid — empréstimo concedido às distribuidoras para amenizar os efeitos da pandemia, aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) em junho de 2020 e aplicada no segundo semestre.  As distribuidoras cujo reajuste é programado para a segunda metade do ano já puderam contar com o auxílio e, por isso, devem ter reajustes entre 3% e 6% em 2021.

A ANACE destaca que pandemia ainda vai impactar as tarifas de energia por pelo menos cinco anos. “Além do parcelamento da Conta-covid nesse período, não é possível obter ainda o cálculo total dos prejuízos causados pela crise sanitária”, explica Faria. O executivo esclarece que é preciso acompanhar e verificar até quando vai se estender o problema da sobrecontratação das distribuidoras por conta do recuo do consumo. Antes da pandemia, as concessionárias compraram energia para abastecer os próximos anos com base em projeções de crescimento, que, por certo, não se concretizaram.

Fonte: Boletim Anace