Navegue Por Aqui

Acordo de 2015, que repassou risco hidrológico ao consumidor, já custou R$ 36 bilhões a mais na conta de luz, calcula Aneel

Data: 13/09/22

O acordo fechado pelo governo e pelas usinas hidrelétricas em 2015 que repassou o chamado “risco hidrológico” aos consumidores atendidos pelas distribuidoras de energia já custou R$ 36 bilhões a mais na conta de luz, segundo informações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Risco hidrológico é o nome dado ao risco de as usinas hidrelétricas do país não conseguirem gerar a energia contratada por fatores externos, como em momentos de escassez hídrica.

Quando a produção fica aquém do esperado, há um déficit na geração de energia hídrica, que é coberto pela contratação de energia mais cara no mercado para compensar a menor produção. O custo do déficit na geração de energia hídrica era pago integralmente pelas usinas até 2015, mas uma repactuação feita naquele ano dividiu o custo com o consumidor.

Segundo a Aneel, de 2016 a 2021, enquanto os geradores pagaram R$ 2,53 bilhões, os consumidores assumiram o pagamento de R$ 36,03 bilhões a título de repasse de risco hidrológico.

Confira a reportagem completa em https://g1.globo.com/economia/noticia/2022/09/13/acordo-de-2015-que-repassou-risco-hidrologico-ao-consumidor-ja-custou-r-36-bilhoes-a-mais-na-conta-de-luz-calcula-aneel.ghtml

Fonte: G1