Navegue Por Aqui

Elétricas apresentam ações para mitigar efeitos da Covid no país

Data: 4/6/2020

Em mais um dia de anúncio de ações de empresas do setor elétrico frente à propagação da covid-19 no país, um protótipo de respirador fabricado pela Indústria Schumacher em parceria com a Fundação Parque Tecnológico Itaipu (PTI) será testado essa semana no Recife (PE), onde os casos da covid-19 avançam. A testagem do ventilador pulmonar industrial produzido em Marechal Cândido Rondon, Oeste do Paraná, faz parte de uma cooperação técnica para validação do equipamento, que poderá ser utilizado para ajudar no enfrentamento da doença no Recife e posteriormente em outras regiões.

“O envio do protótipo é uma ação concreta dentro de uma série de medidas de excepcionalidade que estamos adotando para enfrentar a pandemia atual”, afirma o coordenador do Grupo Estratégico da Covid-19 da Itaipu, coronel Jorge Aureo. O aparelho, que faz a regulação e o controle da pressão e volume de ar comprimido e oxigênio, possui um controlador digital que executa a malha de controle do sistema.

A validação, segundo o diretor técnico do PTI, Rafael Deitos, poderá resolver um gargalo, já que haverá um ganho enorme tanto para todos agentes. Ele explica que a leitura do equipamento acontece nos sensores colocados nas válvulas eletromecânicas, que ajustam a pressão de expiração e de inspiração, e que o respirador possui ainda fluxômetros para regulação da mistura de ar e oxigênio (blender) e sensores para validação do encaixe de filtros antiviral e antibacteriano.

O projeto conta com produção nacional de mais de 70% dos componentes. Em menos de dois meses, três versões de protótipo foram desenvolvidas. O foco principal, segundo as partes, é a melhoria de itens primordiais, como ajuste fino, controle ajustável com redundância, interface homem-máquina e atendimento de normas para testes certificados. A estimativa atual é que a Indústria Schumacher tenha a capacidade para produzir as válvulas pneumáticas necessárias e montar até 20 ventiladores completos por dia.

Usina prepara para volta gradativa do turismo – Enquanto busca desenvolver novas ações para ajudar no enfrentamento à disseminação do vírus, a equipe do Complexo Turístico Itaipu (CTI) se prepara para receber os visitantes da usina com todas as condições sanitárias adequadas, respeitando o protocolo estabelecido por decreto municipal. Os passeios voltarão a funcionar gradualmente, começando pela Itaipu Panorâmica, opção mais procurada pelos turistas.

Para o diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, a reabertura do turismo é uma resposta concreta ao setor que tanto se ressente nesta crise. “Foz é um destino turístico. O segmento precisa de união e seguir em frente de forma bastante cuidadosa. E é o que estamos fazendo”, comentou.

A visita Itaipu Panorâmica será feita de hora em hora, até as 16h, com os ônibus operando em capacidade reduzida pela metade, a fim de garantir o distanciamento de dois metros entre cada pessoa. O segundo passeio a ser retomado é o Refúgio Biológico, a partir do dia 17. O Ecomuseu volta no dia 24 e a Itaipu Iluminada apenas em julho. O circuito interno na UHE, Itaipu Especial, ainda não tem previsão de retorno.

Segundo a binacional, a equipe do CTI está passando nessa semana por uma capacitação para assegurar o cumprimento de todas as medidas para a segurança dos visitantes. Uma barreira sanitária foi colocada no caminho onde todos os colaboradores e visitantes devem passar antes de entrar no Complexo, com aferição de temperatura, tapete sanitizante e álcool em gel.

A revista dos visitantes também sofreu modificações para evitar o contato entre as pessoas, com instalação de uma máquina de raio-x e portais detectores de metais para a verificação dos pertences. Para a compra dos ingressos, além da possibilidade de agendamento online pelo site do Turismo Itaipu, também foram instalados novos totens de autoatendimento.

Fiscalização flagra irregularidades no entorno de reservatório em Goiás

Em parceria com a prefeitura de Abadiânia (GO) e a Polícia Militar Rodoviária de Pirenópolis (GO), a Corumbá Concessões realizou recentemente uma ação de educação ambiental com orientações sobre o coronavírus e a distribuição de 300 kits contendo informações sobre dengue, fauna e ictiofauna, preservação do lago e da sua Área de Preservação Permanente (APP), além de saco biodegradável para lixo.

Amanda Mazali, bióloga e funcionária da secretaria municipal de Meio Ambiente de Abadiânia, coordenou a equipe que atuou na iniciativa, que deve acontecer ao longo de 2020. Os trabalhos, segundo ela, focaram na sensibilização dos moradores e turistas para evitarem aglomeração de pessoas.

“Este é o terceiro fim de semana em que estamos realizando blitz ecológica e hoje observamos que as pessoas estão mais atentas ao uso de medidas protetivas à Covid-19 e outras doenças, ao contrário das duas primeiras ações, quando muitos passavam por aqui sem máscaras”, avaliou.

Paralelamente à atuação na parada ecológica, a bióloga disse que outra equipe da secretaria de Meio Ambiente, coordenada por Rafael Movil, realizou uma vistoria na área do reservatório da UHE Corumbá IV, localizado em Luziânia e abrangendo sete municípios goianos, onde registrou várias irregularidades, como acampamentos na beira do lago e uma balsa lotada com 50 pessoas sem medidas protetivas, o que fere o decreto municipal, que proíbe aglomerações no atual período. As pessoas abordadas receberam advertência verbal, enquanto os responsáveis pelas embarcações foram notificados, podendo receber multa em caso de reincidência.

Na opinião de Nival Camilo, morador do município de Três Veredas, esta crise está deixando um aprendizado a todos quanto à prevenção de doenças. No entanto, ele chama a atenção para a questão do lixo: “Nós conseguimos a instalação de um container próximo ao lago, mas ainda tem muita gente que não entende que têm que jogar o lixo dentro e não fora dele”, protesta.

Neoenergia instala câmeras termográficas e estimula engajamento entre colaboradores

Em prevenção à covid em suas operações, a Neoenergia instalou câmeras termográficas para medir a temperatura corporal de seus colaboradores em todas as unidades de negócio da empresa, como usinas de geração e sedes das distribuidoras, permitido controle diário dos profissionais que precisam trabalhar presencialmente. Ao chegar no local de trabalho, bastam alguns segundos em pé em frente ao equipamento para o exame, com o resultado saindo instantes depois.

Caso seja detectada uma temperatura igual ou superior a 37,5ºC, a orientação é para o pronto retorno ao lar e entrar em contato com o setor de saúde e segurança da companhia para acompanhamento, avaliação de sintomas e realização de exames. “A câmera termográfica por infravermelho é uma tecnologia de ponta que usa parâmetros da medicina para permitir uma triagem térmica de todos os colaboradores que precisam trabalhar presencialmente”, pontuou Hugo Vidal, gerente de saúde e segurança da Coelba.

Outra ação anunciada no dia pela subsidiária brasileira da Iberdrola foi o lançamento da campanha Energia Que Não Se Apaga, criada para incentivar os mais de 12 mil colaboradores com engajamento e desenvolvimento de iniciativas durante o período de pandemia. A ideia é fomentar a participação ativa das diversas áreas corporativas para produção colaborativa de conteúdo, treinamentos e o reforço de temas estratégicos para fortalecer vínculos em meio ao momento difícil que a sociedade passa.

A superintendente de desenvolvimento organizacional da Neoenergia, Régia Barbosa, afirmou que o programa vem sendo colocado em prática ao longo de dois meses, com grande adesão do público interno e demonstrando bons resultados, com características como colaboração e senso de coletividade sendo fortalecidos na empresa, que além de garantir a sustentabilidade de seu negócio com o programa, busca também desenvolver líderes com competências importantes para atuar em cenário de crise.

“Nosso principal objetivo ao criar o programa é manter o protagonismo, engajamento e o senso de pertencimento dos nossos colaboradores durante este momento inédito e desafiador. As ações são muito focadas na melhor forma de viver o período, seja no âmbito pessoal ou profissional”, resume a executiva.

Cestas básicas e mensagem de carinho aos idosos – Já numa ação destinada ao público externo, o Programa de Voluntariado da companhia estimula os trabalhadores a enviarem cartas com mensagens de afeto e motivação para idosos que vivem em instituições de acolhimento, como o Lar da Vovozinha em Natal (RN). As cartas chegam junto a cestas básicas e produtos de higiene, procedentes das doações ao fundo do Transforma Brasil, plataforma parceira do programa Sorrisos.

“A iniciativa uniu o suprimento das necessidades básicas de alimentos e material de higiene e o apoio psicológico, duas coisas indispensáveis nesse momento”, destaca Clayton Urbano Freire, gerente de Comunicação Interna da Neoenergia e coordenador do programa de voluntariado do Grupo, afirmando que o projeto se estenderá para outras instituições localizadas nos estados das distribuidoras.

Maria Amadeus, que completou 105 anos no dia 5 de maio, se emocionou com as cartas dos colaboradores da Neoenergia. Ao todo, foram mais de 60 mensagens para as 37 idosas que vivem no local. “Estamos em um momento complicado desde março, sem nenhuma visita. Para prevenir o coronavírus, fechamos completamente a casa, até para familiares. Nunca havia acontecido uma ação assim, foi muito importante para elas que guardaram as cartas como um grande presente”, declara a coordenadora da instituição, Lila Carvalho.

AES Tietê doa 19 mil máscaras cirúrgicas no Amazonas

Fechando as ações do dia, a AES Tietê doou 19 mil máscaras hospitalares descartáveis para a Central de Medicamentos da Secretaria do Estado do Amazonas (Cema), visando reforçar os recursos locais de combate à pandemia. Os itens serão distribuídos para a rede estadual de saúde, segundo critérios técnicos do setor.

Em abril, a geradora já havia destinado 50 mil unidades de máscaras, luvas, óculos e aventais para o Hospital São Paulo, localizado na capital paulista. Somando-se a esta doação a Manaus foram quase 70 mil Equipamentos de Proteção Individuais – EPIs doados pela companhia.

Fonte: Canal Energia - Henrique Faerman