Navegue Por Aqui

Especialista afirma que custo da energia diminui competitividade das empresas brasileiras

Data: 16/8/2013

O custo da energia elétrica no Brasil é um dos motivos de o país não ser tão competitivo quanto pode no mercado externo. Um exemplo do impacto dessa perda para o país é a notícia de cortes na produção de alumínio primário no Brasil. A empresa norte-americana Alcoa anunciou na quarta-feira (14) a redução temporária de 124 mil toneladas, com o fechamento de linhas.

Para explicar um pouco sobre o peso que o setor energético tem para a atividade econômica no Brasil, o repórter Patrick Santos entrevistou o presidente da Associação Nacional dos Consumidores de Energia, Carlos Faria, que contou que o preço da energia é, realmente, muito alto no país mesmo com o alarde da medida provisória que se tornou lei em janeiro de 2013 para a redução de energia.

“O preço baixou, mas não o bastante e a indústria mostra que não tem preços competitivos. A energia elétrica é custo para a indústria e, portanto, se há um custo a um preço tão alto, ela compromete a competitividade das empresas e, obviamente, acaba acarretando no fechamento das empresas”, afirmou Farias. Também segundo ele, ainda pode acontecer uma redução nos investimentos. Ouça a entrevista completa no áudio e entenda o porquê.

Fonte: Jovem Pan